Dólar e demanda retraída fazem preço do milho recuar novamente

De acordo com levantamento da consultoria Agrifatto, a saca fechou abaixo de R$ 59 no pregão de sexta-feira

Os preços do milho sentiram, mais uma vez, os reflexos do dólar na casa de R$ 5,30 e dos compradores mais retraídos, de acordo com a consultoria Agrifatto. No mercado físico de São Paulo, as cotações recuaram mais uma vez na última sexta-feira, 4, ficando abaixo dos R$ 59 por saca.

Fechamento de sexta-feira segundo a Safras & Mercado

  • Porto de Santos (SP): R$ 57/59
  • Porto de Paranaguá (PR): R$ 56/58,50
  • Cascavel (PR): R$ 52/55
  • Mogiana (SP): R$ 53/55
  • Campinas CIF (SP): R$ 58/57
  • Erechim (RS): R$ 58/60
  • Uberlândia (MG): R$ 52/55
  • Rio Verde CIF (GO): R$ 50/52
  • Rondonópolis (MT): R$ 49/52

Mercados futuros do milho

Na B3, o movimento do fim da semana foi de recompra, com os compradores aproveitando a baixa dos últimos dias e voltando ao mercado, o vencimento setembro de 2020 fechou a última sexta-feira a R$ 57,43 por saca, subindo 3,09%.

O mercado norte-americano continua animado com possíveis novas compras chinesas e de olho no relatório de oferta e demanda doDepartamento de Agricultura do Estados Unidos (USDA), que sai nesta sexta-feira, 11, que poderia trazer dados mais altistas. O vencimento para setembro de 2020 na Bolsa de Chicago (CBOT) fechou o dia com alta de 0,80%, ficando cotado a US$ 3,47 por bushel.

Fonte: Canal Rural