PM elabora plano de segurança para as eleições e reforço em operações

Em uma reunião de trabalho, realizada virtualmente, o Comando Geral da Polícia Militar discutiu com os 15 comandantes regionais e o comandante das unidades especializadas, a segurança no pleito eleitoral deste ano, o planejamento de novas etapas das Operações Dispersão II e Patrulha Rural, articulações para ações conjuntas com os Conselhos Comunitários de Segurança, entre os temas.

Sob a coordenação do subchefe de Estado Maior e diretor Operacional da Polícia Militar, coronel Wankley Corrêa Rodrigues, o encontro aconteceu no final da tarde da última sexta-feira (02.10), na sala da Superintendência Operacional e Estatística (Spoe) do Quartel do Comando Geral, em Cuiabá.

Sobre as eleições municipais, o coronel Rodrigues destacou que os pleitos municipais sempre exigiram empenho forte da Segurança Pública, principalmente da Polícia Militar. Conforme ele, de acordo com as necessidades de cada região, o planejamento prevê reforço do policiamento no período de campanha, durante a votação e na apuração do pleito.

Sobre as operações rurais, Rodrigues explicou que o trabalho está sendo desenvolvido no sentido de fortalecer as Patrulhas Rurais, um serviço já oferecido nas diversas regiões do Estado com ações de prevenção e repressão ao furto e roubo de defensivos agrícolas e de gado.

O diretor Operacional da PMMT lembrou que na época de plantio é necessário intensificar a presença da PM para evitar furto de defensivos, mas também se pode descuidar da pecuária, de atuar na repressão ao roubo de gado. E é isso que a PM está discutindo com os comandantes regionais.

Sobre a ‘Dispersão II’, o Cel Rodrigues observou que essa operação é a segunda etapa do trabalho de prevenção e repressão ao coronavírus (Covid 19) e tem como objetivo principal a fiscalização das aglomerações e do uso obrigatório de máscara facial.

A PM, ponderou Rodrigues, orientou e fez notificações educativas durante meses antes de passar a aplicar multas. A legislação (decreto 465/2020 – lei 11.110) prevê multa de R$ 80 por cada de constatação de pessoa sem máscara em ambientes fechados como lojas, bancos, clubes, supermercados, entre outros.

Rodrigues reforça que a pandemia, infelizmente, ainda não acabou, portanto, ainda há medidas de restrições em vigor e a PM continua nas ruas cumprindo o seu papel, que é fiscalizar.