Deflagrada nova operação de combate a fraudes no Auxílio Emergencial

A operação é resultado da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE)

Nesta terça-feira (6), dia que marcou o início do pagamento do Auxílio Emergencial em 2021, a Polícia Federal deflagrou a “Operação Checker” no Paraná, com o cumprimento de dois Mandados de Busca e Apreensão e outros dois Mandados de Prisão Preventiva, expedidos pela Vara Federal de Umuarama (PR).

De acordo com as investigações, o grupo fazia uso de programas de computador que geravam CPFs e uso de softwares chamados “checkers”, que indicavam os titulares aptos a receberem o Auxílio Emergencial. Os saques eram realizados diretamente no caixa eletrônico, na agência bancária, ou quando os valores eram maiores, faziam transferência pelo sistema PIX.

Estima-se que o prejuízo causado às vítimas das fraudes e aos cofres públicos seja próximo a R$ 1 milhão, sem considerar outros potenciais envolvidos que serão investigados a partir do material apreendido.

A operação é resultado da Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), que conta com a Polícia Federal, o Ministério da Cidadania, a Caixa Econômica Federal, o Ministério Público Federal (MPF), a Receita Federal, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU).

Fonte: Ministério da Cidadania