Mato Grosso: Rota das Águas mapeia 230 atrativos naturais

Mato Grosso é rico em biodiversidade. É um estado privilegiado por ter em seu território os biomas: Cerrado, Pantanal e Amazônia. As belezas naturais são incontáveis. Tem opção para quem busca por turismo de aventura, de contemplação, rural, gastronômico, etnoturismo, ecoturismo e muito mais.

Nesse sentido, o projeto Rota das Águas, montou um circuito turístico com mais de 2 mil quilômetros, que promove os atrativos naturais de Chapada dos Guimarães, Nobres, Poconé, Rondonópolis, Jaciara, Juscimeira, Poxoréu, Cáceres, Vila Bela da Santíssima Trindade, Tangará da Serra, Campo Novo do Parecis, Barra do Garças e Nova Xavantina.

O projeto foi contemplado pelo Edital Mato Grosso Criativo, realizado pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), e traz ainda atrativos localizados na Serra de São Vicente e no Distrito de Mimoso.

O site rotadasaguasmt.com.br, lançado em abril deste ano, reúne informações que facilitam a vida de quem deseja conhecer Mato Grosso, como cachoeiras, hotéis, restaurantes, agências e condutores de turismo, com localização, horário de funcionamento, custo e contato para agendamento da visitação em 230 atrativos.

Idealizado por Tiemi Otomura e André Torres, o projeto se concretizou a partir de um amplo levantamento dos atrativos naturais, com informações provenientes das Secretarias Municipais de Turismo, empreendimentos locais e usuários das redes sociais.

De acordo com André Torres, a maior dificuldade de quem viaja é encontrar informações precisas para realizar um planejamento sobre o destino. “A Rota das Águas é a organização das informações em um percurso guiado pelas águas dos rios. No site do projeto Rota das Águas você encontra um grande mapa digital com a localização de 230 atrativos naturais”, destaca Torres.

Confira o mapa aqui.

Fonte: SECEL/MT