Webinário da OCDE destaca o aumento da conectividade em banda larga no Brasil

País ocupa a 3ª posição mundial no uso diário de internet

Promovido pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o webinário “Conectividade para Todos” destacou o aumento da conectividade em banda larga e do uso de internet no Brasil de 2019 a 2020. O evento ocorreu na quinta-feira (22) e contou com a participação do secretário executivo do Ministério das Comunicações (MCom), Vítor Menezes.

Atualmente, o País ocupa a 3ª posição mundial no uso diário de internet, com 78,3% da população on-line. O Brasil é um dos países com maior consumo de internet e teve um crescimento no índice do uso de dados virtuais durante a pandemia de Covid-19.

No webinário, foram abordados os principais programas e medidas adotadas pelo Governo Federal para reduzir a desigualdade regional do país em termos de acesso às novas tecnologias de comunicação.

“Hoje, mais de 4,5 mil municípios estão conectados por fibra ótica às redes nacionais, abrangendo 96% da população total. Priorizamos a política pública de extensão da fibra ótica aos demais municípios do Brasil como um elemento de infraestrutura essencial para dar suporte a serviços de banda larga fixa e móvel de alta qualidade”, destacou Menezes.

O diretor de Ciência, Tecnologia e Inovação da OCDE, Andrew Wyckoff, elogiou os esforços do governo brasileiro para, entre outras políticas, adotar as recomendações da Organização em matéria de conectividade em banda larga para toda a população.

O secretário executivo do MCom ressaltou ainda o considerável avanço na legislação de telecomunicações brasileira. Entre as medidas estão alterações recentes na Lei Geral de Telecomunicações (LGT) com o objetivo de tornar o mercado do país mais atrativo e competitivo.

Conectividade para Todos

Organizado pelo Conselho da OCDE, o encontro contou com a participação do secretário-geral da OCDE, Ulrik Vestergaard Knudsen, e de lideranças da Coréia do Sul, México e Espanha.  O objetivo era apresentar novas recomendações para conectividade de banda larga voltada à orientação de políticas públicas para o setor de telecomunicações dos países convidados.

Com informações do Ministério das Comunicações