Força Nacional de Segurança Pública reforça combate a crimes ambientais na Amazônia Legal

Ação em apoio ao Ibama visa preservação da biodiversidade nacional

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública em apoio ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) nas ações de fiscalização, repressão ao desmatamento ilegal e demais crimes ambientais, além de combate aos incêndios florestais e queimadas, na área que compreende a Amazônia Legal. A medida consta da Portaria 197/2021, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira,29.

Para o ministro Anderson Torres, ações com planejamento são cruciais para garantir a preservação da biodiversidade nacional. “Esse reforço é um grande diferencial nas ações em campo. O trabalho integrado garante mais assertividade no enfrentamento a qualquer tipo de atividade ilegal que atinja o meio ambiente”, explica o ministro.

Já para o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, o apoio do Ministério da Justiça e Segurança Pública com o emprego da Força Nacional “é muito importante para multiplicar a capacidade operacional dos órgãos ambientais”, disse Salles.

As tropas federais vão se juntar às equipes de fiscalização do Ibama para garantir a segurança dos servidores. Os militares vão atuar por 260 dias, a contar da publicação da Portaria. O prazo do apoio prestado pela Força Nacional de Segurança Pública poderá ser prorrogado, se necessário.
Ao longo de 15 anos, desde a sua criação, a FNSP tem atuado de forma conjunta e coordenada contra crimes ambientais e pela preservação dos biomas brasileiros. Foram 50 operações apoiando diversos órgãos como o Gabinete de Segurança Institucional, Departamento de Polícia Federal, Ministério do Meio Ambiente, Ibama, ICMbio, além de governos estaduais. Atualmente, a Força Nacional está com 5 ações em andamento.

Amazônia Legal

A Amazônia Legal é uma região que abrange uma área de mais de 5 milhões de quilômetros quadrados, representando dois terços do país. Ela engloba a totalidade dos estados do Amazonas, Roraima, Rondônia, Pará, Amapá, Acre, Tocantins, Mato Grosso e parte significativa do Maranhão. Na Amazônia são encontradas aproximadamente 40 mil espécies de plantas e mais de 400 de mamíferos. Os pássaros somam quase 1.300, e os insetos chegam a milhões. Os rios amazônicos guardam outras 3 mil espécies de peixes.

Fonte: Ministério da Justiça e Segurança Pública