Aulas presenciais retornam em escolas de Tangará da Serra com protocolos sanitários e de biossegurança

Várias escolas da Rede Municipal de Ensino voltaram a receber alunos nesta segunda-feira, dia 03/05, em Tangará da Serra, respeitando todas as regras e protocolos sanitários e de biossegurança, com profissionais usando equipamentos de proteção individual (EPI’s), estudantes com máscara e disponibilização de itens para higienização, como álcool em gel, além de distanciamento entre as carteiras.

O secretário municipal de Educação, professor Vagner Constantino Guimarães, explica que o Município se preparou para este momento e o retorno ocorreu de forma tranquila, sem nenhum problema, obedecendo à todas as medidas e recomendações do setor de saúde.

Neste primeiro momento, o retorno presencial é opcional, cabendo às escolas escolherem se voltam a receber os estudantes e às famílias decidirem se enviam os filhos para a escola ou não. As aulas não presenciais estão mantidas. As salas de aulas estão recebendo entre 30% e 50% de sua capacidade. “Não são todos os centros de ensino que voltaram, pois optamos por dar aos centros a opção de escolherem a data de retorno, de analisarem se possuem condições de voltar às aulas presenciais”, explicou o secretário.

Já retornaram com aulas presenciais nesta segunda-feira as escolas Antenor Soares, com alunos dos anos finais; Dom Bosco, com alunos até o 3° ano; Fausto Masson, com alunos do pré e do 1° ao 5° ano; José Nodari, com alunos da Educação Infantil, e Diva Martins Junqueira.

Nesta terça retornarão às aulas as escolas Cecília Maria de Barcelos, com maternal I e II e prés; Jesu Pimenta de Souza, com maternal III e pré I; Tânia Arantes Junqueira, com todas as turmas. Já no dia 05 (quarta-feira), retornarão os alunos dos prés do Centro Municipal de Ensino Atacílio de Souza.

No dia 10, próxima segunda-feira, retornarão às atividades as escolas Fábio Diniz Junqueira, com os anos finais; Sílvio Paternez, também com os anos finais; e o CME Ulisses Guimarães. No dia 11 retornam os alunos do CMEI Leonardo César Vendrame e no dia 13 os alunos da escola Ayrton Senna.

Os servidores das escolas municipais que retornaram possuem EPI’s e todos os alunos e profissionais respeitam o distanciamento de 1,5 metro.

“O que nos levou a voltar às aulas, como muitos ainda nos questionam, o motivo de voltar em um momento crítico de COVID. Nós entendemos, juntamente com o Comitê de Enfrentamento ao COVID do município, que não é a escola, não é lá no centro de ensino, que oferece toda a segurança, que nós teremos a possibilidade de disseminar esse vírus. Entendemos que precisa haver uma conscientização maior da sociedade e a escola pode ajudar nessa conscientização”, disse, explicando que na escola os alunos estarão a todo momento sendo monitorados e orientados para o uso de máscaras, de álcool em gel, enfim, todas as medidas de biossegurança.

“Estamos oferecendo alimentação para as crianças e com aulas presenciais podemos melhorar a qualidade da educação que está sendo ofertada. Estamos felizes com esse retorno, está sendo tudo muito bem organizado, temos aqueles que são contrários, pais, professores, servidores, mas ao mesmo tempo temos os que são favoráveis ao retorno, por isso retornamos sem impor nada aos centros de ensino”, garantiu.

Seletivo
O secretário Vagner destaca ainda que até o final de maio o quadro de servidores para atuarem nas escolas estará completo, o que dará maiores condições de retorno às aulas presenciais nas escolas. “O seletivo tem todo um trâmite e daqui até o final de maio a gente vai conseguir colocar todos os servidores necessários nas escolas”, pontuou.