Agronegócio brasileiro bate recorde em exportações em maio

As vendas foram influenciadas pelo incremento nos preços internacionais e no uso intensivo das commodities

Em maio, o agronegócio brasileiro registrou um recorde nas exportações, com US$ 13,94 bilhões. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), as vendas foram influenciadas pelo incremento nos preços internacionais das commodities. O índice de preço dos produtos do agronegócio exportados pelo Brasil aumentou 24,6%.

Analistas apontam que a pandemia precipitou uma nova era de uso intensivo de commodities, na medida em que os governos enfatizam a criação de empregos e sustentabilidade ambiental, ao invés do foco na estabilidade financeira desencadeado pela crise de 2009. Além disso, a forte demanda chinesa permanece pressionando os preços de grãos, como milho e oleaginosas, destinados à recomposição e ampliação dos rebanhos suíno e de frango na China.

As exportações brasileiras registraram volume recorde de 16,4 milhões de toneladas de soja em grão em maio (+16,3%). O montante e a elevação do preço médio de exportação (+34,5%; US$ 447,73 por tonelada) geraram valor recorde de US$ 7,34 bilhões nas exportações do produto (+56,3%): +US$ 2,64 bilhões em valor absoluto.

O complexo soja continua como principal destaque, responsável por praticamente 60% do valor das exportações do agronegócio em maio.

Fonte: MAPA/GOV